Login do Usuário



Online

Nós temos 11 visitantes online

Banner
Página Inicial
Resultados do 15º Simulado (V2) - Projeto Missão Papa Fox PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrador   
Qui, 17 de Abril de 2014 00:00

 

Amigos,

 

Abaixo vocês podem verificar os últimos resultados do 15º Simulado(V2) do Projeto Missão Papa Fox.

 

Mais informações sobre a parceria entre a equipe Saga Policial e o MPF podem ser obtidas CLICANDO AQUI.

 

Venha ingressar no grupo de estudos. Venha estudar com os melhores. Estamos cada dia mais fortes!

 

 

RESULTADOS

 

RANKING DA PROVA OBJETIVA:

Apresenta o Ranking da Prova Objetiva para o Cargo de Agente de Polícia

Apresenta uma projeção muito interessante de seu desempenho em relação ao último concurso de Agente de Polícia.

 

BOLETIM DE DESEMPENHO

Apresenta o Boletim de Desempenho individual para o Cargo de Agente de Polícia.

Se for seu caso, verifique neste resultado qual disciplina corroborou para que você não atingisse o desempenho esperado.

 

 

RANKING POR DISCIPLINA

Apresenta o Ranking por Disciplina para o Cargo de Agente de Polícia.

Se for o seu caso, verifique quantos itens faltaram para que você atingisse o desempenho esperado em cada disciplina.

 

PERCENTUAL POR DISCIPLINA

Apresenta o Percentual geral de acertos do simulado por disciplina para o Cargo de Agente de Polícia.

Se for seu caso, verifique nesse resultado se você esta perdendo pontos nas matérias que a maioria dos membros vai bem (ou seja, é desejável que você mande bem nelas também).

Além disso, verifique seu desempenho nas disciplinas com menor percentual de acertos (este grupo, com certeza, será o responsável por colocar você na lista dos aprovados, dê o máximo).

 

PERCENTUAL POR QUESTÃO

Apresenta o Percentual geral de acertos do simulado por questão para o Cargo de Agente de Polícia.

Se for o seu caso, verifique se você esta vacilando nos itens mais fáceis (você tem a obrigação de fazer o dever de casa nestes itens) e se esta ganhando pontos preciosos nos itens mais difíceis (estes itens são aqueles que levarão você à aprovação).

 

 

 
O COT da Polícia Federal do Brasil! PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Gerente   
Seg, 14 de Abril de 2014 21:08

Um pouco do COT - Comando de Operações Táticas, da Polícia Federal do Brasil!

Uma apresentação como você nunca viu! 

 

 

alt

 

 

"A agente infiltrada da PF saiu do galpão da fazenda e ascendeu um cigarro, passando logo depois a mão esquerda no cabelo. Este era o sinal para a equipe avançada - EA, formada por uma dupla de snipers, de que de fato havia dentro do galpão um laboratório de processamento de cocaína. Imediatamente a EA avisou os caçadores da Coordenação de Aviação Operacional - CAOP da PF para iniciar o ataque.

Como um relâmpago o Bell 412 Caçador III surgiu do horizonte e se projetou sobre o galpão. De ambos os lados do helicóptero estavam três homens do COT, encapuzados e armados com fuzis M-16. No apoio surgiu do outro lado um Bell 407 na função de gunship - uma plataforma de tiro que fornece apoio aéreo armado quando das operações de desembarque/embarque dos Bell 412.

Um traficante armado com um AR-15, que estava do lado de fora do galpão fazendo segurança, ao ver o Caçador III esboçou uma reação mais foi imediatamente abatido pela equipe de snipers. Os homens do COP desembarcaram e entraram no galpão rapidamente, conseguindo render os outros traficantes, que diante da ação fulminante dos federais não conseguiram reagir. Como apoio entrou na fazenda três pick-up 4x4 como mais homens do COT. A operação foi um grande sucesso e o COT, com o apoio do CAOP, mostrou mais uma vez mostrou o profissionalismo, o idealismo e a competência dos policiais federais ali lotados, na luta contra o crime."

 

O Comando de Operações Táticas - COT, foi criado em 1987, pelo Ministério da Justiça através do Departamento de Policia Federal - DPF, com a missão de responder a ataques terroristas dentro do território nacional. Para tanto, seus integrantes receberam treinamento técnico-tático em unidades especiais das Forças Armadas no Brasil e no exterior - em unidades especiais nos EUA, França e Alemanha (em especial pelo GSG-9). Hoje em dia essa força de elite para ações armadas desempenha uma grande gama de operações.

 

Leia mais...
 
Matéria Especial do Concurso de Agente da Polícia Federal 2014 PDF Imprimir E-mail
Escrito por Administrador   
Sáb, 05 de Abril de 2014 16:00

Dicas, análises, estatísticas, data do edital e mudanças no programa

 

 

05/04/2014 – Saga Policial

Conforme antecipado pelo Saga Policial, foi divulgado no mês passado a autorização para realização do concurso para o cargo de Agente de Polícia Federal (APF) com previsão de 600 vagas, o maior número de vagas oferecidos desde 2004. Tudo que já publicamos sobre os concursos da Polícia Federal, desde 2008, se confirmou, na esperança de ajudar os concursandos da área policial na conquista da tão sonhada vaga, sem outras intenções financeiras.

 

 Nesse contexto, com a mesma ajuda de nossos amigos do DPF, publicamos hoje um artigo especial sobre este concurso de APF 2014. Esperamos que as dicas, análises, estatísticas, previsões e novidades possam, mais uma vez, ajudar os candidatos para mais este concurso da Polícia Federal!

 

Previsão do Edital e Organizadora

O prazo de divulgação do edital é de até 6 meses a partir da publicação da portaria que autorizou a realização do concurso.

 

A Portaria nº101/2014, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), que autorizou o concurso de Agente de Polícia Federal, foi publicada no Diário Oficial da União em 27 de março de 2014, portanto, até o dia 26 de setembro (uma sexta-feira) o edital precisa ser publicado.

  

No entanto, a previsão é que o edital seja publicado entre junho e julho de 2014, alterando a última previsão anunciada, que seria agosto, devido a pedidos para acelerar a realização do concurso.

 

No último concurso para o mesmo cargo, em 2012, o edital foi publicado 3 meses após a divulgação da portaria, e houve também o mesmo pedido de aceleração do concurso, portanto, a previsão anunciada aqui possui embasamento e serve de alerta para a preparação dos candidatos.

  

O processo de contratação da organizadora já foi iniciado e, mais uma vez, o Cespe/UnB será contratado, sem grandes previsões de mudanças neste item.

 

Curso de Formação e Lotação

Leia mais...
 
Concurso de Agente Policial da PF 2014 autorizado! PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Gerente   
Qui, 27 de Março de 2014 14:08

pf2

 

 

Concurso de Agente de Polícia Federal autorizado com 600 vagas!

 

27/03/2014 – Saga Policial

Conforme previsto pelo Saga Policial, foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (27), a autorização do Ministério do Planejamento para o concurso com 600 vagas de agente da Polícia Federal. Com a publicação, o edital tem um prazo de até seis meses para ser publicado, ou seja, até setembro de 2014.

O pedido de concurso, feito pela PF ao Ministério do Planejamento, solicitava 600 vagas de agente, 450 de escrivão e 150 de delegado. Apesar de ser previsto apenas o concurso para agente, agora a expectativa é pela autorização de abertura de concurso também para escrivão e delegado.

É necessário que os candidatos estejam preparados para a realização da prova antes do prazo final, em setembro, pois é tradição realizar o concurso de agente com rapidez, após a aprovação publicada hoje.

 

Para ajudar nos estudos o Saga Policial indica o grupo MISSÃO PAPA FOX como a melhor opção para ajudar o candidato que busca aprovação neste concurso.

 

Mais informações sobre a parceria entre a equipe Saga Policial e o grupo MISSÃO PAPA FOX pode ser obtidas CLICANDO AQUI! 

 

Leia mais...
 
Concurso Polícia Federal: vai encarar? PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Gerente   
Seg, 17 de Março de 2014 10:43

pf mato

 

Fazer parte da Polícia Federal exige disposição para mudanças e vocação bem definida. É o que garante quem já está lá. Com a expectativa de um novo concurso para o órgão, saiba como é a vida de quem é nomeado 

 

17/03/2014

Prender responsáveis pelo contrabando de armas e drogas ilícitas que entram no Brasil. Fiscalizar fronteiras terrestres e marítimas. Investigar casos de corrupção na política do país. Garantir a segurança do presidente da República quando em missão oficial, bem como de diplomatas, visitantes oficiais estrangeiros e demais representantes dos Poderes da República na mesma situação. Essas são algumas das atribuições da Polícia Federal (PF), que, entre as instituições policiais, é a que mais atrai os concurseiros. Para fazer parte do órgão no cargo de agente, porém, não basta ser um estudante exemplar. É preciso ter vocação e disposição para viver longe de familiares e sem moradia estável. 

 

Isso porque os novatos vão para as lotações iniciais — Amazônia Legal, Mato Grosso do Sul e outras faixas de fronteiras — e nelas permanecem ao menos um ano. Eles iniciam sempre na terceira classe da carreira e progridem para outras três: segunda, primeira e especial. Esse processo leva ao menos 13 anos — três da terceira para a segunda, cinco da segunda para a primeira e cinco para chegar à categoria mais alta. Para ser promovido, o policial federal necessita estar bem avaliado dentro da instituição e passar por curso de aperfeiçoamento. Quanto maior a classe, maior o salário. 

 

A sulista Alessandra Borba é uma das mais de mil mulheres na Polícia Federal brasileira e sabe bem o que é ter uma vida baseada em mudanças. Nascida em Joinville (SC), ela atravessou o país e foi lotada em Santarém (PA) no início da carreira. “Passei no concurso em 2004 e fui para a Academia Nacional de Polícia no primeiro semestre de 2006. Logo depois, fui para o Norte. Foi um choque. Minha vida mudou muito. Rompi com o preconceito regional”, conta. 

 

O fato de ser mulher não atrapalha, mas rende histórias. “Uma vez, em Santarém mesmo, estava disfarçada, no meio de uma investigação, quando um policial do município veio puxar conversa. Enquanto eu tentava não perder os suspeitos de vista, fingia interesse no que ele dizia. Foi uma experiência”, diz, entre risos. Alessandra conta que sempre que ia para uma revista, acompanhava os comandados no trabalho. “Quando veem que um delegado, ainda mais mulher, está revistando junto, todos trabalham”, explica. 

 

Alessandra usa a própria experiência para dizer o que é necessário para ser um policial federal. “É vocação mesmo. Não é todo mundo que consegue ficar tanto tempo longe da família, dormindo em acampamentos improvisados, morando em hotéis e, como no meu caso, atravessando o país. Em novembro de 2006, fui para Porto Velho (RO) em missão. Era para eu ficar dois meses. Acabei ficando sete”, lembra Alessandra. 

 

Curso de admissão 

 

Leia mais...
 
Sonho interrompido PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Gerente   
Dom, 16 de Março de 2014 21:20

metralhas

 

Sonho interrompido. Ou: Uma homenagem a Leidson Acácio Alves Silva

alt

Fonte: GLOBO

15/03/2014 - O leitor nunca deve ter ouvido falar em Leidson Acácio Alves Silva. Mas certamente está cansado de ouvir falar em Amarildo, não é mesmo? Leidson não desperta a mesma comoção popular, pois não cai nas graças das ONGs de direitos humanos e dos artistas e “intelectuais” da esquerda festiva. Mas sua trajetória  é nobre, e muito triste:

Depois de vir de Minas Gerais para o Rio com a mãe e os três irmãos, ainda na infância, um desentendimento familiar levou o então adolescente a morar nas ruas. Neste período, ele chegou a trabalhar como camelô e borracheiro. Aos 17 anos, Leidson só tinha cursado até a terceira série do Ensino Fundamental. Aos 23, apenas seis anos depois, já era cadete da PM. Além do supletivo que garantiu sua formação, ele também atuou como motorista de reboques na Operação Lei Seca prestando serviços para uma empresa privada.

Sua infância, infelizmente, não é exceção nas “comunidades” que alguns artistas gostam de enaltecer. Famílias desestruturadas, crianças abandonadas, adolescentes nas ruas, falta de ícones decentes para se espelhar. Mas Leidson não escolheu o caminho mais fácil. Não partiu para o crime, o tráfico de drogas, nada disso.

Ao contrário: quis batalhar, trabalhar, ser alguém. E aqui, uma vez mais, a esquerda caviar mostra que vive em uma bolha. Pois quem salvou Acácio deste rumo perdido foi… uma pastora evangélica de Nova Iguaçu. Sabemos como os “intelectuais” que “não” têm preconceito algum nutrem profundo preconceito com os evangélicos. Nessas “comunidades”, entretanto, muitas vezes a alternativa é entre o pastor e o traficante.

Seu sonho era entrar para o BOPE um dia, um sonho louvável, uma vocação. Esse belo sonho foi interrompido por um tiro na cabeça, disparado por traficantes durante patrulhamento no Parque Proletário. Acácio era subcomandante da UPP da Vila Cruzeiro. Sua ascensão profissional, assim como sua vida, foram abruptamente destroçadas pela covardia de criminosos que escolheram essa vida nefasta.

Enquanto a vida de Leidson Acácio acabava, junto com seus sonhos, provavelmente uma parcela não desprezível da “festiva” falava de Amarildo, entre uma carreirinha de cocaína e outra, ajudando a financiar os mesmos traficantes que mataram o policial.

Não esperem campanhas de apoio à família do policial, ou festas com gente famosa para levantar recursos para ONGs de seus companheiros em nome dos pobres. Esse pessoal costuma aparecer em cena apenas quando é para difamar a polícia e para defender bandidos.

Os honestos, do lado da lei, de origem muito humilde, mas que venceram os obstáculos e melhoraram de vida, esses não ajudam na narrativa de vitimização dos vagabundos que levam o terror a tantos inocentes, inclusive (e principalmente) aos mais pobres.

Leia mais...
 
Dicas de Redação Exclusivas para Concursos Públicos PDF Imprimir E-mail
Escrito por Marcio Gerente   
Ter, 11 de Março de 2014 10:49

redacao-para-concurso

 

Erros gramaticais e ortográficos devem, por princípio, ser evitados. Alguns, no entanto, como ocorrem com maior freqüência, merecem atenção redobrada. Segue os 20 maiores erros ocorridos nas redações de concursos públicos como um roteiro para fugir deles! Ao final da matéria, dicas imprescindíveis para impetrar recurso contra a banca do concurso em caso de reprovação na redação.

 

1. “mal cheiro”, “mau-humorado”. “mal” opõe-se a “bem” e “mau”, a “bom”. Assim: mau cheiro (bom cheiro), mal-humorado (bem-humorado). Igualmente: mau humor, mal-intencionado, mau jeito, mal-estar.

 

2. “fazem” cinco anos. Fazer, quando exprime tempo, é impessoal: faz cinco anos. / fazia dois séculos. / fez 15 dias.

 

3. “houveram” muitos acidentes. Haver, como existir, também é invariável: houve muitos acidentes. / havia muitas pessoas. / deve haver muitos casos iguais.

 

4. “existe” muitas esperanças. Existir, bastar, faltar, restar e sobrar admitem normalmente o plural: existem muitas esperanças. / bastariam dois dias. / faltavam poucas peças. / restaram alguns objetos. / sobravam idéias.

 

5. Para “mim” fazer. Mim não faz, porque não pode ser sujeito. Assim: para eu fazer, para eu dizer, para eu trazer.

 

6. Entre “eu” e você. Depois de preposição, usa-se mim ou ti: entre mim e você. / entre eles e ti.

 

7. “há” dez anos “atrás”. Há e atrás indicam passado na frase. use apenas há dez anos ou dez anos atrás.

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 Próximo > Fim >>

Página 1 de 9
Banner